As franquias de sucesso são indicadas por muitos profissionais quando o assunto é começar um negócio, principalmente se estiverem relacionadas a áreas específicas, como alimentação. Mas o que esses mesmos profissionais muitas vezes omitem é que investir em uma franquia também apresenta seus riscos, e não somente a parte prática de não ter que montar uma empresa do zero.

Portanto, se a sua ideia é encontrar uma boa franquia para adquirir, confira nesse artigo os 20 prós e contras desse tipo de negócio antes de se comprometer. Afinal, entre as exigências determinadas pelas franqueadoras estão os contratos que, uma vez assinados, devem ser cumpridos.

FRANQUIAS DE SUCESSO NO BRASIL

Você já parou para se perguntar por que tem interesse em adquirir uma franquia? Obviamente, se você parou para ler esse texto é porque deseja ter a própria empresa e encontrou nesse modelo de negócio a solução ideal, mas existem diversos motivos que influenciam essa decisão.

Entre os que mais levam uma pessoa a querer comprar uma franquia estão:

– Possibilidade de trabalhar com uma marca conhecida no mercado;

– Adquirir um negócio que já possui um público fiel;

– Não precisar passar pelos processos de registro de marca própria;

Se você está motivado por um dos pontos acima, provavelmente já iniciou uma pesquisa para saber com qual marca mais se identifica para investir. Logo, já deve ter notado que os sites de busca apresentam centenas de resultados considerados franquias de sucesso.

Por existirem também muitos segmentos, cada um deles repleto de marcas específicas, é impossível listar aqui todas as franquias mais buscadas. Porém, é possível citar alguns exemplos do que os empreendedores mais procuram e suas respectivas características.

Abaixo estão as franquias mais buscadas no Brasil em 2015 com base na lista que o Google criou em sua ferramenta “Google Trends” à pedido da Exame. Atualizaremos essa lista assim que algum veículo de credibilidade atualizar as informações com as franquias mais procuradas de 2016.

Os valores de aquisição que listamos estão nos sites das próprias franquias ou no Portal do Franchising (mantido pela Associação Brasileira de Franchising) e podem estar desatualizados. Caso tenha interesse por alguma delas, aconselhamos entrar em contato com a própria empresa escolhida para conferir se os valores que você encontrou na internet estão realmente corretos.

FRANQUIA O BOTICÁRIO: no modelo de franquias há mais de 30 anos, a marca possui mais de 3.700 unidades no país, sendo uma das líderes no segmento de beleza e bem estar. Para ter sua própria unidade, o empreendedor precisa investir R$ 85.000,00, no mínimo, e aguardar de 18 a 36 meses para obter o retorno desse valor;

FRANQUIA CACAU SHOW: com mais de 2.000 unidades no Brasil, a marca iniciou com o modelo de franquias em 2004, ganhando rapidamente o mercado de chocolates finos e similares. O investimento para ser franqueado é de R$ 23.000,00, com retorno previsto para acontecer entre 18 e 24 meses;

FRANQUIA MC DONALD’S: sem dúvidas uma das empresas líderes no serviço de alimentação rápida em todo o mundo, o McDonald’s conta com aproximadamentemais de 2.000900 unidades somente no Brasil, atuando com o modelo de franquias desde 1955. Para ter sua própria loja, é preciso investir, no mínimo, R$ 150.000,00;

FRANQUIA SUBWAY: também no segmento de alimentação, porém especializada em servir saladas e sanduíches, a franquia Subway existe desde 1974, abrindo desde então mais de 1.500 unidades. Cada nova unidade exige pelo menos R$ 300.000,00 de investimento e 7 meses para a abertura;

WTS: trata-se de uma franquia focada em utilizar SMS como meio de publicidade, porém até a divulgação dessa lista a Exame não havia conseguido contato com os responsáveis em relação a valores, e até a data de criação desse post não foi possível encontrar site ou informação confiável sobre a marca na internet;

FRANQUIA HAVAIANAS: atuando há quase 10 anos no modelo de franquia, a Havaianas se enquadra no segmento de moda e calçados, com foco em vender não apenas suas famosas sandálias, mas também tênis e acessórios exclusivos. Atualmente, conta com 437 unidades, com investimento mínimo para abertura de R$ 75.000,00 e prazo de retorno de 6 a 36 meses;

QUEM DISSE, BERENICE?: parte integrante do Grupo Boticário, a marca busca atrair um público jovem e conta com 142 unidades, segundo a Exame. O investimento mínimo divulgado no Portal do Franchising é de R$ 79.000,00, sendo que a marca não divulga demais valores e tempo de retorno;

MUNDO VERDE: focada em produtos naturais, a marca iniciou no modelo de franquia em 1991 e hoje possui mais de 380 lojas no território nacional. O prazo de retorno divulgado é de 24 a 36 meses, sendo preciso um investimento inicial de R$ 370.000,00;

NOSSO BAR: é na verdade um projeto da Ambev, no qual o empreendedor que já possui um bar pode personalizá-lo com itens da marca e deixá-lo com a cara da franquia, que busca divulgar o conceito dos bares populares de qualidade. O investimento mínimo gira em torno de R$ 38.000,00 e o prazo de retorno é de até 36 meses;

HINODE: atua na área de venda direta de diversos cosméticos, contando com 187 unidades no país. Para ter sua própria unidade, o investimento é de R$ 500.000,00, em média, e o retorno ocorre em até 20 meses.

Separamos abaixo os 20 principais pontos sobre uma franquia, sendo eles tanto positivos quanto negativos, para sua consideração.

OS 20 PRÓS E CONTRAS DE UMA FRANQUIA

Confira agora quais são os principais pontos que devem ser considerados, verificando quais são os prós e quais são os contras antes de tomar uma decisão:

PRÓS:

1 – CREDIBILIDADE:

Uma das vantagens de adquirir uma franquia sem dúvida é a credibilidade que a mesma possui e que será capaz de tornar o trabalho do franqueado, que nesse caso é você, muito mais fácil. Ao invés de ter que construir uma marca nova totalmente do zero, você terá nas mãos uma já consolidada, conhecida no mercado e que, portanto, possui grande vantagem competitiva, como colocado pelo SEBRAE.

2 – BAIXA TAXA DE MORTALIDADE:

Como divulgado por diversos sites especializadas em empreendedorismo, muitas empresas não conseguem se manter no mercado por mais de 2 anos após serem abertas, o que não é o caso das franquias. Afinal, esse modelo de negócio só é adotado quando o idealizador da marca percebe que de fato há mercado para ela e grandes chances de sucesso, fazendo com que sua taxa de mortalidade seja baixa se comparada à das marcas independentes, girando em torno de 5%.

Porém, segundo Lyana Bittencourt, Diretora de Marketing e Desenvolvimento do Grupo Bittencourt e especialista em franquias, esse número não é garantia de sucesso, sendo preciso que o franqueado possua as habilidades necessárias para obtê-lo.

3 – APRENDIZADO:

Ao adquirir uma franquia, o franqueado não precisa passar pelo processo de criar uma marca, mas nem por isso deixa de aprender algo sobre administrar um negócio. Para poder cuidar de sua unidade, ele precisará passar por um treinamento específico, onde irá adquirir muito conhecimento não só sobre a franquia em si, mas também sobre negócios. Como colocado pelo SEBRAE, o franqueador possui extremo interesse em zelar pela sua marca e, portanto, irá cuidar para que o aprendizado adquirido seja o melhor possível.

4 – ANÁLISE DO NEGÓCIO:

Outra vantagem de adquirir uma franquia é poder conversar diretamente com outros franqueados e, segundo Filomena Garcia, que atua como sócia da Franchise Store, essa é uma ótima forma de descobrir pontos negativos e positivos sobre o negócio. Ao optar por abrir uma empresa independente isso não é possível, pois o empreendedor teria que buscar informações com outras pessoas do mesmo segmento, que podem ser consideradas concorrentes e, portanto, dificilmente aceitariam ter uma conversa franca sobre esse assunto com alguém que está entrando no mercado para concorrer com sua marca.

5 – APOIO DO FRANQUEADOR:

O SEBRAE também explica que o franqueado terá sempre o suporte da marca, desde que o que foi acordado em contrato seja cumprido. Não é preciso se preocupar com desenvolvimento de novos produtos, por exemplo, pois tal tarefa é feita pela marca, bem como a criação e o envio de materiais promocionais.

6 – TREINAMENTO:
Ao investir em uma franquia, não é preciso se preocupar em treinar corretamente os funcionários contratados, pois a própria franqueadora cuidará do treinamento, apresentando tudo relacionado à forma de trabalho da empresa e aplicando novos aprendizados sempre que preciso para manter a equipe alinhada ao negócio.

7 – REDUÇÃO DE RISCOS:
Uma vez que existe todo esse suporte, os riscos tornam-se praticamente nulos, pois há todo o conhecimento de mercado por parte do franqueador, que sabe os momentos certos de permitir determinadas ações, o tipo de local ideal para o ponto de venda, etc.

8 – FACILIDADE COM O PLANO DE NEGÓCIOS:
Esse sem dúvida é o principal documento a ser elaborado quando se trata da abertura de um negócio, exigindo tempo e esforço por parte do empreendedor. Ao escolher uma franquia, porém, o trabalho se torna muito mais simples, pois a franqueadora facilita o acesso de todas as informações necessárias para a criação do planejamento.

9 – FRANQUIA NOVA NO MERCADO:

Ao investir em uma marca que está iniciando no modelo de franquias e que, consequentemente, está buscando crescimento, podem existir vantagens como menor valor de investimento e maior abertura para apresentar novas ideias. O crescimento mútuo, mais do que nunca, é de interesse de todas as partes.

10 – MARKETING E DIVULGAÇÃO:

Outra grande vantagem das franquias é que, via de regra, os custos com marketing e divulgação são divididos entre todos os franqueados ou são pagos utilizando uma pequena taxa do faturamento. Logo, o trabalho do empreendedor de fato é somente cuidar das vendas e administração, uma vez que a franqueadora estará cuidando de toda a divulgação, aumentando a visibilidade de todas as unidades.

CONTRAS:

1 – FALTA DE FLEXIBILIDADE:

Um ponto negativo que pesa na decisão na hora de optar por uma franquia é a falta de flexibilidade e autonomia por parte do franqueado, uma vez que precisa responder constantemente ao franqueador. Segundo o SEBRAE, ainda são comuns as visitas dos responsáveis pela marca com a finalidade de realizar auditorias, verificando se as obrigações impostas estão sendo cumpridas.

2 – CRIATIVIDADE LIMITADA:

Essa falta de flexibilidade diz respeito também à criatividade do franqueado, que fica limitada em diversos aspectos do negócio. Por ser um modelo pronto, não é possível implantar promoções, descontos ou mudanças sem antes obter permissão da marca. Via de regra, é ela que determinada o que será implantado, justamente para manter unidade entre todos os pontos de venda.

3 – NECESSIDADE DE DISCIPLINA:

Com base no que foi mencionado acima, fica subentendido que é preciso que o franqueado tenha disciplina, a ponto de desenvolver seu trabalho com base nas orientações da franqueadora. Mas, como explica André Friedheim, sócio da Francap, empresa especializada em expansão de negócios, só isso não basta. Essa disciplina deve ser voltada também a saber trabalhar em rede e, principalmente, seguir regras constantemente, competência que nem todos os empreendedores possuem.

4 – DETERMINAÇÃO DO LOCAL:

Aqui, fica a cargo do franqueado decidir até que ponto a escolha do local para abertura da nova unidade é positiva ou negativa. O SEBRAE explica que de fato há liberdade para que o mesmo apresente suas próprias ideias e estudos para pontos de venda, mas quem tem a decisão final é sempre o franqueador. Muitas franquias, inclusive, já trabalham fortemente com geomarketing, a fim de conseguir identificar de forma mais rápida qual a melhor localização.

5 – POSSIBILIDADE DE FALHAS:

Qualquer modelo de negócio está sujeito a falhas no sistema, mas quando se trata de franquias esse problema pode ser ainda maior, como explica o SEBRAE. Devido à falta de autonomia, pode ser preciso autorização da franqueada para poder procurar uma solução, ou mesmo ter que aguardar nos casos em que a falha ocorrer no sistema de pedidos utilizado em toda a rede, por exemplo.

6 – POSSIBILIDADE DE RISCOS:

Apesar do que foi colocado nos prós, os riscos podem aparecer quando a franquia é nova e ainda não consolidada. Cabe ao empreendedor buscar saber informações como tempo de atuação da empresa, há quanto tempo atua no modelo de franquias e as experiências que os atuais franqueados relatam.

7 – INFLUÊNCIA DE OUTROS FRANQUEADOS:

Como colocado pelo Portal do Franchising da ABF (Associação Brasileira de Franchising), um franqueado que não possui o perfil adequado pode influenciar negativamente uma rede inteira de franquias. Portanto, mesmo trabalhando corretamente, um empreendedor sempre corre o risco de que a má gestão referente a uma unidade possa influenciar no seu próprio negócio.

8 – COMPROVAÇÃO DE RENDA:

Assim como no processo de compra de uma casa ou carro, na aquisição de uma franquia também é necessário comprovar renda. E isso pode ser um incômodo para o empreendedor, que deverá não só apresentar os documentos relacionados aos seus ganhos até então, como comprovar também que possui o valor referente à taxa paga para a franqueadora e ao capital de giro.

9 – PRAZO DE RETORNO:

Em alguns casos, principalmente quando se trata de grandes franquias, o prazo de retorno pode ser longo, ultrapassando os 24 meses. É preciso haver um bom planejamento financeiro por parte do empreendedor, pois pode-se dizer que ele estará investindo mensalmente no negócio por um período considerável, para obter lucro a longo prazo, o que pode comprometer sua renda familiar, como explica o especialista em finanças pessoais Altamir Farinhas.

10 – INVESTIMENTO NECESSÁRIO:

Por fim, um dos pontos mais relevantes para os empreendedores que buscam uma franquia para investir é o valor necessário para começar o negócio. Considerado relativamente baixo, a depender da marca escolhida, esse valor envolve não apenas a licença para trabalhar com a franquia, mas também outras etapas, que em alguns casos acabam transformando o investimento em uma desvantagem.

Como explica André Friedheim, citado acima, é preciso analisar outros aspectos além do que é apresentado como “valor de compra” pela franquia para determinar qual o real investimento exigido, e é sobre isso que falaremos no próximo tópico.

FRANQUIAS DE SUCESSO COM POUCO INVESTIMENTO

Antes de mais nada, é importante ter em mente que muitas vezes as franquias mais procuradas são de fato as empresas que possuem mais sucesso dentro de determinado segmento. Logo, dificilmente apresentarão valores que possam ser considerados baixos, havendo grandes franquias que podem exigir um mínimo de aproximadamente R$ 500.000,00 do franqueado.

André, especialista da Francap mencionado no último tópico, cita ainda que é preciso considerar outros valores, que vão muito além da taxa de franquia, que é cobrada uma única vez. Afinal, muitas vezes esse é o único número divulgado pela marca, que na verdade deverá ser somado a muitos outros. De acordo com o especialista, quem vai investir em uma empresa desse tipo precisa ter um valor extra para cobrir possíveis despesas e “segurar” a empresa nos primeiros meses, quando o faturamento não atingiu o ponto de equilíbrio.

Cada franquia trabalha de uma forma e fornece um tipo de suporte, mas nada impede que o franqueado seja responsável pelo valor referente ao ponto escolhido, bem como os desembolsos com o estoque inicial e outros materiais. Depois de fazer o pagamento desses valores, o empresário ainda precisa se lembrar que o lucro obtido não é totalmente seu, pois muitas vezes deve ter uma parte repassada para a franquia, geralmente por dois motivos:

1 – Pagamento do royalty, que corresponde à licença para poder trabalhar com a marca;

2 – Divulgação da marca com campanhas de propaganda e marketing.

Existem marcas que não cobram taxa de royalty, enquanto outras preferem ratear os custos de marketing ao invés de cobrar uma taxa fixa mensalmente. Mas, considerando que haja cobrança, a porcentagem do faturamento que deve ser destinada à licença da marca gira em torno de 5%, enquanto a porcentagem destinada à divulgação fica em torno de 1%.

Veja abaixo alguns exemplos de valores e como são apresentados no site da Franchise Store:

SUPLICY CAFÉS:

Investimento mínimo: R$ 250 mil

Capital de giro: R$ 20 mil

Taxa de franquia: R$ 55 mil

Taxa de propaganda: 3%

Taxa de royalty: 5%

AUTHENTIC FEET:

Investimento mínimo: R$ 400 mil

Capital de giro: R$ 250 mil

Taxa de franquia: R$ 60 mil

Taxa de propaganda: taxa fixa de R$ 2.367 mil

Taxa de royaltyy: 4%

DOUTOR EMAGRECE

Investimento mínimo: R$ 105 mil

Capital de giro: R$ 40 mil

Taxa de franquia: R$ 25 mil

Taxa de propaganda: não possui

Taxa de royalty: fixa de 3 salários mínimos

Agora que você sabe que deve ter em mãos muito mais do que o valor do investimento divulgado pela franquia, e que uma franquia de sucesso dificilmente exigirá pouco investimento, confira no próximo tópico quais são as empresas desse ramo que possuem maior objetivo de crescimento para o próximo ano.

FRANQUIAS DE SUCESSO PARA 2017

Na hora de investir em uma franquia, nada melhor do que apostar naquelas que de fato estão buscando expansão. Confira abaixo algumas que se encontram nessa situação, como divulgado pelas próprias marcas e pelos sites Coworking Offices e SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo):

BRASILEIRINHO DELIVERY: especialista em comida típica brasileira para entrega, a rede conta atualmente com 118 unidades, com planos de continuar a expansão para sete Estados em 2017.

MT CRED: atua com assessoria de crédito pessoal e conta atualmente com 34 unidades em todo o Brasil. Para 2017, pretende abrir outras 100 unidades e aumentar o faturamento em 300%.

HOPE: famosa marca de roupas íntimas femininas, pretende expandir as unidades em 2017 tendo como foco cidades menores, e não as capitais.

MARY HELP: com formato diferenciado, a marca não apenas disponibiliza profissionais diaristas para seus clientes, mas também auxilia na seleção de profissionais mensalistas. Em 2017, pretende atingir um crescimento de 50%, atingindo então de 30 a 40 novas unidades.

SIGBOL FASHION: a rede trabalha com cursos profissionalizantes focados em moda e confecção. Atualmente com 18 unidades e tendo registrado um crescimento de 20% somente no segundo semestre de 2016, desenvolveu um formato de micro franquia para poder atuar em cidades menores, assim como a HOPE.

SUPERGEEKS: considerada a primeira escola de computação e robótica do Brasil focada em crianças e adolescentes, a Supergeek cresceu mais de 600% somente em 2016, conseguindo um total de 30 unidades. A meta para 2017 é crescer mais, abrindo pelo menos 50 novas franquias.

Como pode ser notado, existem diversos tipos de franquia com previsão de expansão para 2017, e esse pode ser um bom indicador para quem quer entrar nesse modelo de negócio, mas vale ressaltar que conhecer os setores mais aquecidos também pode ajudar bastante no processo, embora não deva ser o fator de decisão, como explica o vice-presidente da ABF, Altino Cristifoletti.

Veja abaixo alguns exemplos e tendências que vão estar em alta:

Alimentação saudável, que não possui previsão para “sair de moda”;

Economia compartilhada, principalmente atrelada à tecnologia (Uber e Airbnb são bons exemplos);

Marketing digital, que acompanha o uso cada vez maior de internet e redes sociais;

Conserto de veículos, aproveitando o impacto que a economia teve na venda de veículos, fazendo com que os proprietários se preocupem em cuidar dos que possuem ao invés de comprar um novo;

Academias com novas propostas, tamanhos menores e uso de tecnologia aliada, como no agendamento de aulas, por exemplo.

Lembre-se: não basta você investir em uma franquia pelo fato de ter a previsão de crescimento ou estar inserida em um segmento que tem fortes chances de desenvolvimento. Como explicado acima, é preciso se atentar a muitos outros pontos e, principalmente, ser capaz de gerir um negócio desse tipo. O Mito do Empreendedor é um livro que indicamos para identificar seu perfil de empresário e saber o que você deve aprender para ter sucesso com um negócio próprio ao invés de se tornar um “empregado” dele.

Esperamos ter contribuído para você conhecer mais sobre as franquias de sucesso e os prós e contras desse tipo de negócio.