(11) 9 8585-8683

O público-alvo é essencial para o sucesso de qualquer empreendimento.  Mas você sabe, na prática, o que significa esse conceito?

Também chamado de “target”, o público-alvo é um grupo de pessoas para o qual você escolhe vender seu produto ou serviço, e para eles é que são direcionados os esforços de comunicação e de vendas da sua empresa. Ele geralmente é escolhido a partir de um estudo estratégico aprofundado, tanto do seu negócio quanto do mercado de atuação. 

Vejamos um exemplo:

Empresa: Academia de Pilates localizada na região da Vila Mariana, em São Paulo – Capital.

Serviço oferecido: aulas de Pilates, com duração de 1h cada.

Diferencial: sessões com profissionais da fisioterapia e horários flexíveis: antes das 6h da manhã e após às 22h.

Valor do serviço: R$ 100,00 por hora/aula, sendo que os clientes costumam fechar pacotes com aulas 2x por semana.

Média mensal paga por cada aluno: R$ 800,00.

Público-alvo: homens e mulheres, de 35 a 45 anos, moradores da Vila Mariana/SP, pertencentes às classes A e B (famílias com renda mensal acima de 10 salários mínimos), que tenham algum tipo de problema na coluna e busquem tratamento especializado e fortalecimento muscular. Pessoas preocupadas com a saúde, que trabalham muito e precisam de horários flexíveis para se exercitar.

Segmentando seu público-alvo da forma correta

Como vimos no exemplo acima, o público-alvo nada mais é do que as pessoas que precisam e se interessam pelo produto ou serviço que você oferece. Na hora de defini-lo, existem algumas perguntas que você obrigatoriamente precisa se fazer, sendo elas:

  • Meu produto ou serviço resolve os problemas de que tipo de pessoa?
  • A pessoa que compra meu produto ou serviço tem uma renda média de quanto?
  • Qual a idade dessa pessoa?
  • Ela é casada ou solteira?
  • Quais são os seus interesses pessoais e profissionais?

Quando estiver segmentando seu público-alvo, porém, tome cuidado para não abrir demais o leque de possibilidades. Segmentar a idade do seu target como “de 18 a 60 anos”, por exemplo, não é interessante, pois na hora de anunciar e criar ações de marketing para aumentar suas vendas o tipo de propaganda adequada para uma pessoa de 18 anos não será interessante para alguém de 60.

É importante, ainda, sempre se lembrar de levar em consideração a forma como a concorrência está atuando. Como é o atendimento de empresas parecidas com a sua? Quem são seus clientes? Qual a sua localização? Quais diferenciais essas empresas estão oferecendo aos consumidores?

Esse mapeamento deve ser feito até mesmo para você encontrar pontos diferenciais no seu negócio, que poderão destacá-lo diante da concorrência. 

Se uma empresa muito parecida com a sua atua com um público similar, a inserção de um pequeno diferencial poderá alterar totalmente o target e criar uma fatia de mercado nova a ser explorada. No exemplo acima, se definirmos que nossa academia de pilates atuará prioritariamente com gestantes, e nenhuma outra academia no bairro faz isso: bingo! Encontramos um diferencial positivo que diferencia a empresa no mercado, exatamente pela segmentação do público-alvo.

Sobre a criação de personas

Você já deve ter ouvido falar do conceito de persona, não é? Caso não tenha ouvido, vamos explicar do que se trata, pois ele não deve ser confundido com público-alvo.

Persona é uma espécie de personagem que você cria para personificar seu consumidor potencial. Olhando para esse grupo de pessoas que você quer atender sendo refletido em um personagem fictício, fica mais fácil criar empatia e imaginar os problemas que devem ser solucionados e as soluções que sua empresa poderá oferecer. Veja um exemplo abaixo:

Patrícia
35 anos, gestante, tem problemas na coluna devido ao fato de trabalhar sentada durante a maior parte do dia em uma multinacional. Patrícia tem uma renda de 12 mil reais por mês, é casada com um executivo de mesma renda e está esperando seu primeiro bebê. Mora na Vila Mariana/SP e está procurando uma academia de pilates onde possa se exercitar durante a gestação, mas precisa de horários flexíveis, pois, devido à gravidez, está dando tudo de si no trabalho, com receio de ser demitida após o nascimento do filho.

Ou seja: a persona é o seu cliente ideal, criado a partir de dados estatísticos, demográficos e comportamentais dos seus clientes. Com base em todas essas informações, cria-se um perfil fictício para ajudar no desenvolvimento da estratégia de marketing da empresa.

Que tipo de blogs Patrícia leria? Que perfis seguiria no Instagram? Que tipos de lugares frequentaria? Qual slogan capturaria a sua atenção? Por quais temas se interessaria? Sobre quais temas posso escrever para chamar a atenção de Patrícia e em quais mídias posso investir?

São perguntas como essas que precisam ser feitas.

A segmentação do público-alvo e a criação de personas pode até parecer algo trabalhoso, mas é o pilar essencial da construção de toda e qualquer estratégia de marketing. Vender o produto ideal para o cliente ideal é sinônimo de vender mais e lucrar. 

Acertando no público-alvo você evita a dispersão de energia com clientes que não tenham o perfil do seu produto, e assim alcança muito mais eficácia e eficiência no fechamento de seus negócios.

E, por falar em vender da forma correta, aproveite para solicitar nossa Planilha de Preço de Venda clicando aqui. Qualquer dúvida, entre em contato.

Chame no WhatsApp